5 Lesões Que Você Não Deve Tratar Só

Quando se trata de pequenos machucados e lesões, o objetivo é muitas vezes tratá-lo o mais rápido possível sem o feedback de um profissional da área.

No entanto, há algumas situações em que é melhor consultar um médico do que correr o risco de aumentar o problema tentando resolvê-lo sozinho.

Existem alguns casos em que o descanso, o gelo, o alongamento, o fortalecimento muscular, podem tratar uma pequena lesão, e esse é o perigo.

Pequenas lesões podem se transformar em lesões maiores que podem arruinar um ciclo inteiro de treinamento se não forem resolvidas apropriadamente no começo.

O primeiro passo a ser feito é procurar um médico de sua confiança e que entenda do seu esporte e do seu corpo. Ele poderá te aconselhar sobre o tratamento a ser feito além dos cuidados necessários com o seu corpo.

Surgimento de bolhas nos pés

Pode ser tentador estourar uma bolha em casa, mas deixar um médico cuidar disso sempre que surja é sempre a melhor escolha.

Nem todas as bolhas realmente precisam ou podem ser estouradas.

Apesar de drenar, alivia a pressão e a dor, estourar uma bolha também pode permitir a entrada de bactérias, o que pode levar a alguma infecção mais grave.

Unhas roxas ou pretas, com acúmulo de sangue

Unhas roxas ou pretas com sinais de acúmulo de sangue pode não ser novidade para quem corre.

Geralmente são resultado do traumatismo nas unhas por calçados inadequados.

A maioria das unhas pretas não precisa ser drenada, no entanto se a dor persistir, o ideal é procurar um atendimento médico para que ele faça o procedimento devido aos mesmos riscos anteriormente citados, no caso, surgimento de infecções.

Torção de tornozelo

Quando se trata de tentar tratar uma entorse você mesmo, é importante notar que, se você não tratá-la corretamente, pode haver problemas no futuro.

Para saber se você precisa consultar um médico, o Dr. Mark Cucuzzella, do  SteadyMD Running, recomenda que você siga as Regras do tornozelo de Ottawa.

Se você não passar nesse teste, então você deve marcar uma consulta com seu médico.

A gravidade da entorse pode mudar o tratamento, e se feito de forma errada, pode agravar a lesão.

Fazer o tratamento correto com um médico experiente ao invés de confiar apenas no gelo e no descanso pode ajudar você a garantir que não tenha problemas no futuro causados por uma lesão mal resolvida.

Dor muscular

Qualquer dor ou dores em seus músculos seguem o mesmo protocolo que um tornozelo torcido, onde você deve se consultar com um médico para garantir que você entenda e trate a lesão correta.

Muitos corredores têm dores musculares que acabam sendo crônicas e contínuas, e se você já tentou resolver isso antes tomando remédios ou de alguma outra forma e o problema persiste, você provavelmente está tratando a causa errada de maneira inadequada.

Consulte o seu médico para descobrir qual é essa razão para que você possa resolver esse problema em vez de apenas tratar o sintoma muscular que você continua percebendo.

Dor no meio do pé

Finalmente, se você está sofrendo uma dor no meio do pé, é fundamental ver um médico ao invés de simplesmente escolher o gelo e descansar.

Há uma lesão séria que quem corre pode deixar passar despercebido: a fratura de Lisfranc.

Provavelmente depois desse nome estranho agora você deve estar se fazendo 4 perguntas:

  • O que é?

Fratura de Lisfranc é a lesão óssea traumática ocorrida na chamada articulação de Lisfranc, localizada na porção do meio do pé, ou “peito do pé”.

  • Como é causada?

Geralmente é causada por acidentes automobilísticos ou motociclisticos, mas pode ocorrer também em entorses, quedas ou lesões esportivas.

  • Quais os sintomas?

Os sintomas são dor e inchaço no dorso do pé, dificuldade para apoiar o pé no solo e hematoma na planta do pé.

  • Como é o tratamento?

Essa lesão pode ser tratada de maneira conservadora com o uso de órtese e imobilização por cerca de dois meses ou com procedimento cirúrgico.

Como trata-se de uma articulação nobre, onde todo o peso do corpo é apoiado durante a caminhada, é importante que os ossos cicatrizem sem deslocamentos.

Dessa forma, a recuperação pode ocorrer de maneira rápida e satisfatória.

Se esse for o caso, procure logo um médico!

Conclusão:

É melhor pecar por zelo do que por descuido.

Uma lesão tratada de forma errada pode trazer sérios problemas, seja uma percepção crônica de dor e incômodo ou até mesmo graves infecções.

Você há de convir comigo que melhor do que tratar uma lesão seja evitar uma, e para isso, é imprescindível uma consulta com um médico ou profissional qualificado para lhe auxiliar.

Com um atendimento personalizado, é possível tratar planos e treinos específicos para a sua necessidade e as do seu corpo, levando em conta a sua idade, o sexo, o peso corporal, os objetivos, a capacidade cardiorrespiratória, e outras coisas mais, que de fato irão reduzir consideravelmente o número de lesões.

Compartilhe esse artigo com os amigos, afinal de contas quem já não teve ou tem uma lesão e não se trata sozinho?

Se deseja marcar uma consulta para avaliarmos seu caso de forma personalizada e específica, é só clicar AQUI.

Me siga nas redes sociais:

www.instagram.com/drcristianomiranda

www.facebook.com/drcristianomiranda

Fontes: CEO Ortopedia

Traduzido e adaptado: Running Competitor

Dr. Cristiano Miranda

Cardiologista pós-graduado em Medicina Esportiva e Psicologia, e idealizador do programa Cardiocoach para melhora de desempenho esportivo e da qualidade de vida.

5 Dicas Para Ser Um Corredor de Sucesso

Algumas pessoas parecem já ter nascido como um corredor de sucesso, além de serem saudáveis e estar sempre no peso fazem cada etapa do treinamento com perfeição.

Como pode ser possível isso?

Corredores bem-sucedidos são criaturas de hábito. Eles seguem uma rotina consistente que lhes permite tirar o máximo proveito de seus treinamentos sem se machucar ou ter algum tipo de over training.

Essas dicas poderão lhe auxiliar a correr mais rápido, ficar mais saudável e ser mais feliz em seus treinos e na sua vida.

Tenha Consistência 

Não é fazer uma semana de treinamento de alta quilometragem, ou treinos intervalados de alta intensidade que fará com que você tenha sucesso. A verdade é que o conjunto, mês após mês, isso é que fará a diferença.

Volume de treino, treinos intervalados, exercícios de força, prevenção de lesão, feitos de forma consciente e consistente ao longo do tempo é imprescindível para ser bem-sucedido.

Com uma planilha de treinamento por exemplo, além de ter traçado o que você precisa fazer naquela semana você pode medir e acompanhar seus resultados de perto, e, o que é medido, é gerenciado.

Portanto se quer elevar sua forma física, seus desempenhos para um outro nível, registrar e acompanhar seus resultados é fundamental para que possa fazer um trabalho consistente.

Faça Aquecimento

Um aquecimento apropriado ajudará em:

  • Melhorar o desempenho, ajudando você a correr mais rápido
  • Reduzir a probabilidade de lesão
  • Proporcionar um melhor início nos treinos com o corpo em ‘alerta’

Em vez de alongamento estático ou nenhuma forma de aquecimento, o tipo mais efetivo é chamado de aquecimento dinâmico.

Ele consistirá em movimentos e exercícios de força leve que aumentarão sua frequência cardíaca e amplitude de movimento além de lubrificar as articulações, abrir os capilares e preparar o corpo para correr.

Um conjunto de exercícios de aquecimento dinâmico pode levar apenas cerca de 5-10 minutos e deve ser feito logo antes de correr.

Lembre-se: o hábito é essencial para os corredores bem-sucedidos, e este hábito simples tem fortes benefícios, leva apenas alguns minutos e te prepara para o sucesso. Por que não fazer?

O Treino Fácil, Deve ser Fácil

Pode parecer uma redundância, mas manter sempre o mesmo ritmo nos treinos é um erro comum que muita gente comete.

Daí a importância de uma planilha de treinamento auxiliada por um profissional qualificado.

Na verdade, o ‘treino fácil’ trata-se de períodos de recuperação muscular, onde o corpo precisará fazer menos esforço, com uma frequência cardíaca menor para se recuperar por completo.

Isso implicaria em correr devagar e muita gente não faz por pensar que isso não trará benefício algum; ou por se sentirem tão bem que se esforçam mais de forma natural, mas a recuperação é fundamental.

Ao polarizar os treinamentos entre muito difíceis e muito fáceis, a aptidão física vem nos treinos mais duros enquanto os treinos mais fáceis maximizam a recuperação.

O Descanso é Tão Importante Quanto o Treinamento

Além de fazer corretamente os treinos de recuperação e regeneração muscular, descansar corretamente também é fundamental para o sucesso a longo prazo.

Sem um descanso adequado, o corpo não se adaptará a todos os treinamentos que você está fazendo!

Existem duas maneiras de descanso:

Primeiro, assegure-se de ter uma ótima noite de sono, isto é, quando seu corpo repara, fortalece, se adapta e recupera.

O sono apropriado é essencial para a capacidade do seu corpo de se recuperar e treinar efetivamente.

7-8 horas de sono todas as noites é o suficiente, se você estiver treinando significativamente mais do que o habitual, acrescente 30-60 minutos.

Além do sono adequado, pequenas ‘férias’ também ajudam a reduzir lesões, over training e baixa motivação, e aumentar sua chance de sucesso.

Embora pareça contra intuitivo, inclua em seu calendário intervalos de 1-2 semanas sem treino durante o ano.

É uma maneira útil de garantir que sua corrida permaneça em dia e seu corpo sempre revigorado.

Concentre-se na força após cada corrida

Corredores que raramente sofrem uma lesão debilitante também fazem treinos de força, e não apenas de resistência.

Essa prática traz vários benefícios:

  • Mantém a postura adequada ao correr
  • Músculos mais fortes resistem melhor às forças de impacto da corrida (reduzindo seu risco de lesão)
  • Você sempre saberá se uma corrida está completa se for “intercalada”

Corredores que históricos de lesão devem levar essa dica muito a sério e começar esse tipo de treino imediatamente.

Independentemente nível que você está, se começou a correr a pouco tempo ou se já é um ‘ultramaratonista’ experiente, esses hábitos têm o potencial de lhe tornar um corredor mais rápido, mais forte, menos propenso a lesões, mais feliz e mais consistente.

Traduzido e Adaptado de Running Competitor

Dr. Cristiano Miranda

Cardiologista pós-graduado em Medicina Esportiva e Psicologia, e idealizador do programa Cardiocoach para melhora de desempenho esportivo e da qualidade de vida.

3 Dicas Para Melhorar Sua Corrida (Iniciante)

Se você é iniciante nas corridas, veja abaixo as 3 dicas que deixo para que você ponha em prática e melhore seus treinos.

A corrida é um ótimo tipo de exercícios, praticamente qualquer pessoa pode fazer seguindo essas 3 dicas.

Não existe um tipo de equipamento especial que você precise, é apenas escolher um lugar, e ir correr.

Ainda que não exija nada de especial ou treinamento prévio para corrida, existem algumas coisas que você pode fazer para construir a base correta para um exercício bem feito.

Uma vez que você tem em mente o que precisa e vai praticando isso dia após dia, você vai se adequando no ‘jeito certo’ de correr.

Postura

A postura correta não vem naturalmente para muitas pessoas.

É algo que você pode ter que se concentrar no início.

Matenha os braços soltos e relaxados, nada de tensão.

Isso permite uma respiração adequada, o uso mais eficiente de seus músculos e a redução de possíveis dor e lesões.

Pés

Mantenha a altura e a largura dos passos, pode parecer um pouco desconfortável no começo, mas sua musculatura vai sendo construída e se ajustará aos poucos.

Se você arrastar os pés, você irá diminuir a velocidade. Isso aumenta a chance de ferimentos.

Caso se canse, uma parada pode ser considerável ou então por alguns instantes uma caminhada pode resolver.

Mas lembre-se de manter o passo mais alto e a uma distância compatível com sua altura.

Respiração

Como você sabe se está correndo muito rápido?

Verifique a sua respiração!

Você deve conseguir falar frases curtas ao correr no ritmo apropriado.

Sim, em treinos de velocidade, isso não é válido já que você trabalhará na sua frequência cardíaca máxima.

Mas se correr longas distâncias concentre-se em respirar com calma, com profundidade e devagar.

Se você pode se concentrar nessas três coisas, terá uma base excelente para que tenha uma boa performance durante sua corrida.

As vezes, alguns detalhes fazem a diferença e entregam enormes resultados.

Confira também um artigo onde escrevi 5 lições que podemos aprender com a corrida, você vai se surpreender.

Adaptado de Running Competitor

 

Pense nisso e ponha em prática, informação sem ação é ilusão.

Um abraço e até a próxima!

Dr. Cristiano Miranda

Cardiologista pós-graduado em Medicina Esportiva e Psicologia, e idealizador do programa Cardiocoach para melhora de desempenho esportivo e da qualidade de vida.

Como Econtrar Motivação Para Correr

mantenha a saúde

Todo corredor, até mesmo os mais experientes e já adaptados à corrida passam por aquele dia em que falta motivação e você sente vontade de abandonar tudo.

Tirar um dia de folga é aceitável, desde que seja por um bom motivo.

Se você estiver com dores, com alguma lesão ou simplesmente cansado já é um ‘bom motivo’.

Agora se você perceber que sua força de vontade e seu entusiasmo estiver diminuindo, é hora de ligar o sinal de alerta e prestar atenção no que tenho a dizer abaixo:

Estabeleça metas e acompanhe seu progresso

Sem dúvida metas reais são grandes incentivadores para que você mantenha o foco e o entusiasmo com o exercício físico.

Na verdade com qualquer coisa ou atividade que você estabeleça metas.

Se seu objetivo é perder peso por exemplo, acompanhar seu progresso com um aplicativo no smartphone como tempo gasto, distância percorrida e calorias perdidas é ótimo.

Se você planeja estrear nas corridas de 10km ou mais, manter o foco na sua planilha de treinos é o ideal.

Não só para manter o entusiasmo mas para garantir que você consiga realizar aquele objetivo.

Pense em como você se sentirá depois

Essa parte ainda que pareça estranha é fundamental.

Se você quer deixar de correr para assistir algum seriado ou filme e comer pizza enquanto toma refrigerante, pense em quão mal você iria se sentir depois.

Deitado no sofá, com a barriga cheia, sonolento, culpado por além de ter deixado sua rotina saudável de lado.

E o pior, ter jogado todo o esforço do dia anterior pelo ralo.

Agora pense em como você iria se sentir após a corrida.

Imagine-se tomando aquele banho refrescante, sinta o cheiro do seu sabonete ou shampoo, a leva de suas pernas, e por aí vai.

Dê para si mesmo um visual para a corrida

Se você costuma correr após o trabalho, leve uma mochila com sua roupa e o tênis próprio, deixe-os à vista.

Deixar para voltar em casa primeiro, tomar um banho, procurar uma roupa, etc, isso tudo pode fazer com que perca a motivação e o treino.

Corra com os amigos

Correr com outras pessoas pode ser muito bom.

Não para ficar conversando ao invés de correr, mas o simples fato de estabelecer um compromisso de horário, um treino em comum, ou um objetivo em comum com outra pessoa já faz diferença para manter o entusiasmo sempre em alta.

Se possível compre novas roupas de corrida

Ter uma nova roupa para correr, dentro das suas condições, pode ser um estimulante à parte para que mantenha o ânimo.

Decida manter um compromisso, faça da corrida uma parte do seu trabalho

Se você decidir que a corrida faz parte da sua vida, que irá correr 5 km nas terças, quintas e sábados por exemplo certamente é um fator a mais para te estimular.

Tenha a corrida como parte da sua rotina, transforme-a em um cuidado pessoal.

Da mesma forma que tem um compromisso com sua saúde e seu corpo, da mesma forma que você escova os dentes, que toma banho, etc.

Definitivamente ajuda a manter a motivação.

Recompense a si mesmo

Se você cumpriu a meta da semana ou até mesmo a superou, uma ida àquele restaurante preferido vale a pena!

Comer sua comida preferida para comemorar seus resultados, ainda que ela não seja tão saudável, irá fazer você sentir que todo esforço valeu a pena.

Mensagem final

Manter a determinação e a motivação pode ser mais fácil do que parece.

Identifique na sua rotina os melhores dias e horários compatíveis com seu objetivo.

E lembre-se do principal, é preciso querer. É preciso querer manter a motivação, manter a corrida, sobretudo manter a saúde.

Quando você decide, nada mais faz diferença, se faz chuva ou sol, frio ou calor, você se mantém nos trilhos.

E quando você se mantém nos trilhos, tudo acontece.

Você melhora sua saúde, controla seu peso, melhora seu humor e muito mais, ainda que se dê ao luxo de dar uma ‘escapadinha’ de vez em quando.

Pense nisso e ponha em prática, informação sem ação é ilusão.

Um abraço e até a próxima!

Dr. Cristiano Miranda

Cardiologista pós-graduado em Medicina Esportiva e Psicologia, e idealizador do programa Cardiocoach para melhora de desempenho esportivo e da qualidade de vida.

7 Arrependimentos Que Corredores Não Devem Ter

9 arrependimentos

Uma pessoa que pratica corrida sabe como é intenso, eu diria até sublime o momento da corrida.

Não apenas o momento em si, mas tudo que faz parte do ‘mundo’ dos corredores.

Segue abaixo uma lista que você – corredor ou corredora – definitivamente não pode se arrepender de falar ou fazer:

1. Gastar dinheiro com a corrida

9 Arrependimentos que corredores não deveriam ter.

Não vou entrar na questão do planejamento financeiro que cada pessoa deve fazer, mas há aqueles que gastam dinheiro em bares e restaurantes, shows, viagens etc.

E claro, há os apaixonados por corrida que gastam com tênis novos, acessórios, inscrições para provas, e até mesmo viajam para correrem em outros locais.

2. Deitar Cedo

Se você pratica aquelas planilhas de treino de terças-feiras, quintas-feiras, sábados e domingos, sabe bem do que estou falando.

Aqueles amigos que te chamam para a programação de sexta-feira à noite, sem hora para acabar, sem limites para comidas e bebidas, certamente, tacham-no de antissocial, viciado em corrida, ‘bitolado’, e outros nomes mais.

Mas aquele ‘longão’ aos sábados pela manhã têm o seu lugar.

E a endorfina que corre pelas veias, logo em seguida, é algo sensacional.

3. Falar sobre corrida

Claro que corredores adoram falar sobre corrida, e talvez para aqueles amigos ou amigas que não são corredores ou corredoras ouvirem de você sobre suas metas nos treinos, sobre como irá correr a próxima prova, enfim, pode parecer um pouco chato e cansativo.

Mas o que tem de errado já que todos falam de futebol, política, filhos, namorados, namoradas, maridos, esposas, viagens etc.?

4. Colocar adesivos de corrida nos carros

9 Arrependimentos que corredores não deveriam ter.

Não se preocupem com o que os outros vão dizer.

Estampar aqueles adesivos representando a distância percorrida, como aqueles 18k ou mais é motivo de muito orgulho, mesmo que pareça ridículo, o treino é pesado, mas a satisfação de conseguir é maravilhosa.

Orgulhe-se, afinal, você treinou para isso.

5. Se ‘empanturrar’

9 Arrependimentos que corredores não deveriam ter.

Cerca de 1 hora de corrida pode consumir até 600kcal ou mais do que isso, dependendo do atleta.

Suprir esse gasto calórico é necessidade para quem já se encontra no peso ideal.

Se você é uma dessas pessoas, não se preocupe com quem vai achar que está comendo demais, apenas peça educadamente que ele ou ela passe o bolo.

 

6. Correr quando se está de férias

Algumas pessoas acreditam que as férias representam apenas esbórnia e sedentarismo, e que se entupir de comida e álcool é a única coisa ‘legal’ a se fazer nas férias.

Quem pensa dessa forma é quem deve rever alguns conceitos.

As pessoas precisam entender que quem corre, adora correr em lugares novos, respirar outros ares, e se você faz isso pela manhã, tem o resto do dia para se divertir das outras formas que quiser.

7. Correr sem cueca ou calcinha!

9 Arrependimentos que corredores não deveriam ter.

Muitos corredores não usam, isso é fato.

Seja para evitar as linhas de calcinha nos shorts ou simplesmente para deixar a pele respirar.

Uma coisa é certa, alguns shorts de corrida são extremamente bem forrados, e talvez usar cueca ou calcinha pode parecer um pouco redundante.

Se você faz isso, não se preocupe!

Mensagem final

Continue com a corrida, faz bem para o corpo, faz bem para a mente.

Um abraço e até a próxima!

*adaptado de Running Competitor

Dr. Cristiano Miranda
Cardiologista pós-graduado em Medicina Esportiva e Psicologia, e idealizador do programa Cardiocoach para melhora de desempenho esportivo e da qualidade de vida.