Saúde Mental Para Todos

A saúde mental no que diz respeito ao estresse, é uma preocupação real, e que já afeta milhares de pessoas ao redor do mundo.

Vamos a um exemplo onde podemos perder o controle e viver situações estressantes:

Em um dia em que as coisas já vão indo mal, você pensa que nada mais pode dar errado, e de repente, novos problemas continuam a aparecer.

Você não planejou esquecer o cartão de crédito no posto de gasolina, em seguida sua operadora liga e lhe comunica que houve uma tentativa de fraude, e você terá que aguardar 15 dias para o cartão novo chegar.

Para melhorar, ao caminho do trabalho o pneu do carro fura, e uma amiga lhe diz: “Relaxa!”

Quão irritante é isso?

Afinal de contas o relaxamento não é algo que você pode simplesmente decidir fazer e faz em um instante.

Essa é uma das razões pelas quais muitas pessoas praticam a atenção plena.

Contudo não é uma prática que instruí a “simplesmente relaxar”.

Afinal de contas o que é Mindfulness?

É uma prática instrutiva onde voltamos a atenção ao que está no momento presente: a respiração, o corpo, as sensações.

Paradoxalmente, à medida que nossa atenção e foco aumentam, o excesso de estresse diminui.

Todos desejamos – e precisamos – desse alívio, e é tentador parar por aí.

A prática de atenção plena relaxa (talvez até melhor do que o sono), final da história.

Essa noção persiste na mídia popular: o ponto de meditação é fugir para sua própria ilha privada de felicidade, para se afastar de tudo.

Mas isso seria um desperdício de todo esse relaxamento.

O ponto do relaxamento é não se afastar de tudo; e sim para entrar em tudo.

Mas… Como assim?

Mindfulness não termina no relaxamento. Começa lá. O relaxamento dá-lhe apenas a estabilidade suficiente para ver o que está acontecendo em sua mente e indagar gentilmente, investigar.

O que você vê pode começar a incomodar você, mas você tem a chance de ver padrões em sua mente e detectar em primeira mão a formação e a continuação de hábitos que conduzem suas ações.

Pode ser difícil, então nesse ponto, você apenas percebe e volta para a âncora em sua prática, como sua respiração.

Encontrar o que está escondido em sua mente – o bom, o ruim e o feio – pode inspirar você a desenvolver mais relaxamento, para que você possa mergulhar, explorar novamente e ver mais, e talvez, mudar a sua vida.

Em um mundo onde somos cada vez mais bombardeados com estresse, seja por excesso de atividades ou até mesmo falta delas, problemas pessoais, de relacionamento, etc, existe a necessidade de cuidar do EU, e aprender a lhe dar com algo que pode atrapalhar sua saúde física e mental.

A atenção plena, ou mindfulness, é sem dúvida uma excelente ferramenta que leva ao relaxamento e ao autoconhecimento, podendo ser usada para fins terapêuticos, quiçá medicinais.

Quão longe podemos chegar quando não usamos essa técnica apenas para alívio e relaxamento, mas em vez disso, avançamos para uma visão real e mudança de hábitos?

É por isso que a atenção plena é uma prática para a saúde mental e física de quem a aplica no dia a dia.

Adaptado e traduzido de Mindful.org

Dr. Cristiano Miranda

Cardiologista pós-graduado em Medicina Esportiva e Psicologia, e idealizador do programa Cardiocoach para melhora de desempenho esportivo e da qualidade de vida.