5 Passos para Conquistar um Objetivo – (Seja Emagrecer ou Se Exercitar)

Existem algumas ‘leis’ que você precisa ter claro em sua mente se tem um desejo de realizar ou conquistar algum objetivo, como emagrecer 5 ou 10 quilos, correr 10 ou 21km.

Elas não só permitem com que você conquiste o que quer como também te auxiliam no processo.

1. Faça um melhor planejamento

Tudo que precisa ser conquistado, ou tudo que é almejado precisa antes de tudo ser planejado, isto é, você precisa ter claro em sua mente as estratégias que você deverá seguir para conquistar aquele objetivo.

Se você tem como meta emagrecer, você precisa ter claro que vai precisar de controlar sua alimentação, o gasto calórico, e incluir exercícios físicos para lhe ajudar.

Se seu objetivo é começar a correr, você precisa pensar em onde vai correr, qual roupa usar, qual calçado é mais adequado à você, em que horários você estará disponível para realizar essa tarefa, se é pela manhã, se é pela noite, etc.

O planejamento em si engloba várias outras etapas e fazem parte da estratégia que você precisa adotar para conquistar seus resultados.

2. Tenha um guia / coach para lhe auxiliar

Um guia, alguém que te aconselhe, no caso que citei pode ser um nutricionista/treinador físico/coach.

Essa pessoa ficará responsável por lhe auxiliar com a expertise que você precisa para realizar as tarefas.

Voltando ao caso do emagrecimento, se você tem como objetivo perder uns quilinhos a mais, um nutricionista ou um médico do esporte irá lhe auxiliar da melhor forma possível fazendo uma análise corporal, da sua composição física, levará em conta os alimentos que você deve comer e quando deve comer.

Ter uma pessoa para lhe auxiliar é fundamental, além de traçar as estratégias junto com você, poderá te motivar e cobrar por resultados melhores e que você será capaz de atingir.

3. Meio social alinhado

Estar junto com pessoas que tem o mesmo objetivo que você é fundamental.

Se você tem como objetivo parar de fumar e convive com pessoas que fumam, provavelmente será muito difícil que consiga.

Em contrapartida se você pretende se exercitar e em seu círculo de amizade só há sedentários, a probabilidade de você se ‘desestimular’ ou optar por comer uma pizza com eles é grande.

4. Motivação significativa

Motivação talvez seja a parte mais importante na busca pela conquista de um objetivo.

Você pode obtê-la por meios internos e externos, isto é, pode ter um motivo muito forte pessoal que te levou a emagrecer, seja uma doença ou alguma limitação que passou, ou sua família, seus amigos começaram a emagrecer e você ‘entrou na onda’.

Dessas cinco dicas duas delas ajudam você manter a motivação em alta, a primeira é um guia/coach que te acompanha de perto, te cobra resultados, te auxilia e instrui no que deve fazer.

A segunda é um meio social alinhado com aquilo que você almeja, dessa forma, além de se manter motivado pela persistência dos amigos, você terá como se espelhar em alguém que quer a mesma coisa que você.

Por exemplo, se você e seu ‘meio social’ querem emagrecer, dificilmente você desviará sua atenção para um rodízio de massas ao invés de uma refeição balanceada e nutritiva.

Se tem como objetivo correr, a probabilidade de vocês saírem para uma corrida noturna é bem maior do que uma música ao vivo num barzinho.

Não digo que você tenha que abolir certas coisas, mas a frequência com que você come errado ou fica sem se exercitar tenderá a diminuir se o ‘seu meio’ almeja isso também.

5. Coloque datas em suas metas

Ao estipular uma data específica para conquistar o que planejou suas chances de sucesso aumentam no mínimo em 50%.

Por exemplo se você pretende emagrecer 10 quilos, e estipula essa meta para 1º de julho, você poderá mensurar seu desempenho durante o mês de abril e maio.

Poderá verificar semanalmente seu peso e ver como está indo, se está indo devagar, talvez reduzir um pouco os carboidratos e regular os horários pode fazer com que acelere, ou se está indo muito rápido, incluir uma noite de rodízio de massas de repente pode não te atrapalhar.

Se você quer correr pode colocar como objetivo correr a volta da Pampulha em 15 de dezembro por exemplo.

Até lá você poderá avaliar seu desempenho mensal, ver como seu corpo responde ao esforço e se está progredindo da forma esperada para completar os 17,8 km com sucesso.

 

Correr Todo Dia Faz Bem?

Correr todo dia, faz bem?

Essa é uma excelente pergunta para quem deseja ingressar no universo da corrida, ou já se encontra nele.

Há alguns cuidados básicos que devemos tomar antes de praticar qualquer tipo de exercício.

Neste caso específico, correr todos os dias faz bem para uns e mal para outros.

Mas como assim?

Se você já corre a bastante tempo ou profissionalmente, correr todos os dias já faz parte da sua rotina, e seu corpo já condicionou o exercício físico diário como algo natural para você.

Ainda assim com algumas ressalvas, quem corre todos os dias e descuida um pouco do peso corporal, ser acometido por alguma lesão não será algo de outro mundo.

Entenda seu corpo

Se você começou a correr a pouco tempo, e insiste em correr todos os dias, prepare-se para conviver com as lesões.

O ideal é sempre ter ajuda de um especialista para te acompanhar de perto.

Com uma planilha de treinos e um acompanhamento profissional você reduz suas chances de lesão e pode avançar de forma mais significativa e até mesmo reduzir o tempo durante um percurso.

Se você não tem condições de ter um acompanhamento profissional, comesse aos poucos e sinta seu corpo.

Sei que a vontade de ir além é muito grande, de ultrapassar seus limites de ver o progresso, contudo é necessário que tenha paciência.

Comece caminhando, e vá evoluindo aos poucos, intercalando corrida com caminhada, e se possível intercalando treinos de força com treinos aeróbios.

E lembre-se sempre: Seu corpo precisa de descanso.

Ao começar a correr, fazer isso 3 vezes por semana é ideal, e a medida que seu corpo for se acostumando o aumento no volume dos treinos vem naturalmente.

Se está com problemas com o peso, com sobrepeso ou obesidade, tenha cuidado.

Além da parte cardiorrespiratória uma corrida sobrecarrega as articulações, e como eu disse anteriormente, mesmo quem corre todos os dias e a mais tempo que está acima do peso, pode apresentar lesões que vão retardar ainda mais seu progresso.

Não sinta vergonha se você não estiver apto(a) à correr, ou à correr todos os dias.

“O progresso é impossível sem mudança; e aqueles que não conseguem mudar as suas mentes não conseguem mudar nada.”

George Bernard Shaw

O melhor desafio que podemos travar é com nós mesmos, portanto se compare apenas com você.

Você pode até ter outras pessoas como fonte de inspiração, foque em você, e no seu corpo, que os resultados vão aparecer, e se correr todo dia é algo que você almeja, com certeza conseguirá.

 

Dr. Cristiano Miranda

Cardiologista pós-graduado em Medicina Esportiva e Psicologia, e idealizador do programa Cardiocoach para melhora de desempenho esportivo e da qualidade de vida.

As 4 Estratégias do Yoga Que Podemos Implementar em Nossas Vidas

Numerosos estudos agora mostram que o yoga pode impactar positivamente nossa mente e corpo, e até mesmo ajudar na prevenção e tratamento de condições médicas.

O yoga pode ajudar a regular os níveis de glicose no sangue, melhorar as doenças musculoesqueléticas e manter o sistema cardiovascular em sintonia.

Estes estudos também mostram que o yoga tem fortes benefícios psicológicos.

Pode aumentar a sua energia, bem como diminuir os sentimentos de agressividade, depressão e ansiedade.

The Yoga Sutras of Patanjali  (Sutras é a palavra sânscrita para o aforismo) são 196 sutras indianos. Eles nos ensinam que “Ao cultivar atitudes de amizade para com os felizes, a compaixão pelo infeliz, deleitar-se com os virtuosos e desconsiderar o não-virtuoso, a mente e o coração podem permanecer calmos e sem perturbações. ”

E existem 4 estratégias embutidas nesses sutras que abordaremos em seguida, e que podemos pôr em prática para melhorar significativamente nossa vida pessoal e interpessoal, são eles:

  1. Sinta-se feliz com a felicidade alheia

Se cultivarmos sentimentos de felicidade quando alguém está feliz, isso impede sentir amargura ou ciúmes.

Todos podemos nos lembrar dos sentimentos que tivemos quando éramos criança quando um ganhava algo que queríamos, e nós não.

Esse sentimento de ciúme pode impedir que experimentemos nossa própria felicidade.

Se passamos por nossas vidas sempre querendo o que os outros têm, nunca encontraremos nossa própria felicidade.

Nós também acabamos perdendo os momentos importantes e significativos nas vidas dos outros.

Estar feliz com a felicidade alheia, nos permite também  experimentamos a felicidade e isso protege nosso senso interior de calma.

  1. Tenha compaixão pelos que estão tristes

Quando alguém está triste, ou mesmo sofrendo, cultivar a compaixão é como colocar-se em seu lugar.

Sentir o que deve sentir essa pessoa em seu momento de dor.

Para muitos de nós, nosso instinto pode ser proteger-nos daqueles que estão tristes ou infelizes, ou até mesmo sentir alívio por não sermos nós naquela situação.

Mas esse sentimento de alívio, que é normal do ser humano, também nos impede de compartilhar relacionamentos profundos e significativos com aqueles que nos rodeiam.

Todos nós experimentamos sofrimento em algum momento em nossas vidas.

Ser capaz de estar com alguém e sentir uma sensação de compaixão nos ensina a sentir os outros.

Em contrapartida, isso também nos ensina a ter compaixão com nós mesmos em tempos difíceis.

  1. Aprecie as qualidades alheias

Saber apreciar a virtude alheia é outra maneira de proteger nossa paz interior.

A inveja nos impede de apreciar as virtudes dos outros.

Quando desenvolvemos uma sensação de alegria quando vemos outros atuando de maneira honrosa e nobre, alimentamos nossa própria nobreza e integridade.

Isso nos ajuda a permanecer equilibrados e inspirados.

  1. Não se envolva com problemas ou pessoas problemáticas

De certa forma, essa polêmica etapa pode ser a mais difícil para praticar.

Quando as pessoas estão agindo de maneira errada, ou mesmo sendo antiéticas, sentimos necessidade de voltar nossa atenção a isso e em alguns casos até nos envolver em algum tipo de embate ou briga.

O Yoga nos ensina a desconsiderar, e até mesmo afastar completamente nossa atenção, desses tipos de comportamentos.

Ao nos envolvermos nesse tipo de situação, apenas damos força para que cresça ainda mais.

Todos sabemos muito bem que a raiva e a violência geram mais raiva e mais violência.

Esta foi a postura de grandes líderes como Martin Luther King Jr, Gandhi e o Dalai Lama.

Quando nos afastamos e não damos energia a esses tipos de comportamentos, deixamos de alimentá-los.

Eles então, perdem o poder sobre nós.

Paramos de dar o poder para que outra pessoa controle nossa felicidade.

Tente por essas 4 estratégias em prática, e ainda, compartilhe com o máximo número possível de pessoas, afinal de contas, o mundo está carente de respeito, felicidade e compaixão.

 

Traduzido e Adpatado de Ornish Living

Dr. Cristiano Miranda

Cardiologista pós-graduado em Medicina Esportiva e Psicologia, e idealizador do programa Cardiocoach para melhora de desempenho esportivo e da qualidade de vida.

Saúde Mental Para Todos

A saúde mental no que diz respeito ao estresse, é uma preocupação real, e que já afeta milhares de pessoas ao redor do mundo.

Vamos a um exemplo onde podemos perder o controle e viver situações estressantes:

Em um dia em que as coisas já vão indo mal, você pensa que nada mais pode dar errado, e de repente, novos problemas continuam a aparecer.

Você não planejou esquecer o cartão de crédito no posto de gasolina, em seguida sua operadora liga e lhe comunica que houve uma tentativa de fraude, e você terá que aguardar 15 dias para o cartão novo chegar.

Para melhorar, ao caminho do trabalho o pneu do carro fura, e uma amiga lhe diz: “Relaxa!”

Quão irritante é isso?

Afinal de contas o relaxamento não é algo que você pode simplesmente decidir fazer e faz em um instante.

Essa é uma das razões pelas quais muitas pessoas praticam a atenção plena.

Contudo não é uma prática que instruí a “simplesmente relaxar”.

Afinal de contas o que é Mindfulness?

É uma prática instrutiva onde voltamos a atenção ao que está no momento presente: a respiração, o corpo, as sensações.

Paradoxalmente, à medida que nossa atenção e foco aumentam, o excesso de estresse diminui.

Todos desejamos – e precisamos – desse alívio, e é tentador parar por aí.

A prática de atenção plena relaxa (talvez até melhor do que o sono), final da história.

Essa noção persiste na mídia popular: o ponto de meditação é fugir para sua própria ilha privada de felicidade, para se afastar de tudo.

Mas isso seria um desperdício de todo esse relaxamento.

O ponto do relaxamento é não se afastar de tudo; e sim para entrar em tudo.

Mas… Como assim?

Mindfulness não termina no relaxamento. Começa lá. O relaxamento dá-lhe apenas a estabilidade suficiente para ver o que está acontecendo em sua mente e indagar gentilmente, investigar.

O que você vê pode começar a incomodar você, mas você tem a chance de ver padrões em sua mente e detectar em primeira mão a formação e a continuação de hábitos que conduzem suas ações.

Pode ser difícil, então nesse ponto, você apenas percebe e volta para a âncora em sua prática, como sua respiração.

Encontrar o que está escondido em sua mente – o bom, o ruim e o feio – pode inspirar você a desenvolver mais relaxamento, para que você possa mergulhar, explorar novamente e ver mais, e talvez, mudar a sua vida.

Em um mundo onde somos cada vez mais bombardeados com estresse, seja por excesso de atividades ou até mesmo falta delas, problemas pessoais, de relacionamento, etc, existe a necessidade de cuidar do EU, e aprender a lhe dar com algo que pode atrapalhar sua saúde física e mental.

A atenção plena, ou mindfulness, é sem dúvida uma excelente ferramenta que leva ao relaxamento e ao autoconhecimento, podendo ser usada para fins terapêuticos, quiçá medicinais.

Quão longe podemos chegar quando não usamos essa técnica apenas para alívio e relaxamento, mas em vez disso, avançamos para uma visão real e mudança de hábitos?

É por isso que a atenção plena é uma prática para a saúde mental e física de quem a aplica no dia a dia.

Adaptado e traduzido de Mindful.org

Dr. Cristiano Miranda

Cardiologista pós-graduado em Medicina Esportiva e Psicologia, e idealizador do programa Cardiocoach para melhora de desempenho esportivo e da qualidade de vida.

 

Entenda Como É Possível Ser Mais Feliz

Dentre todos os seus objetivos para o ano, você busca ser mais feliz?

Pois bem, o começou a todo vapor, e já estamos chegando à metade do mês, mais um ano ‘corrido’ por sinal, e logo estarei por aqui desejando boas festas novamente.

Mas vamos ao que interessa, vamos falar sobre felicidade, e saúde; por que não?

Abordarei aqui o que você pode fazer para tornar este ano mais feliz, ou pelo menos, aumentar e muito suas chances em ter um ano melhor ao que passou.

Felicidade é algo que todos nós procuramos, e em alguns casos pode parecer algo tão difícil de ser alcançado.

Aqui estão alguns passos que você pode ir começando agora para aumentar sua qualidade de vida. O resto depende de você, então tenha em mente suas metas para o ano de 2018, e mãos a obra.

1. Seja mais ativo

Não se trata apenas de desempenho ou performance, os exercícios podem também melhorar outros aspectos da nossa saúde física e mental.

Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade da Colúmbia Britânica em Okanagan, no Canadá, descobriu que a percepção das mulheres sobre seus próprios corpos melhora depois de se exercitarem.

O efeito parece ser imediato e não depende do humor ou da condição física após o exercício.

Além disso, numerosos estudos recentes mostraram que o exercício pode neutralizar e prevenir a depressão, que afeta anualmente 40 milhões de adultos nos Estados Unidos.

Apenas uma hora de exercício a cada semana, independentemente da intensidade, ajuda no controle dos distúrbios de humor, descobriram pesquisadores do Black Dog Institute da Austrália .

E, se você está lutando para manter a motivação para correr ou andar de bicicleta, então há uma solução simples: basta concentrar-se em fazer o tipo de exercício que faz você feliz.

Qualquer movimento é melhor que nada, então devemos parar de nos sentir culpados por não ter uma performance determinada.

O que é realmente importante é encontrar a rotina de exercícios que melhor se adequa a nós, para que possamos acompanhá-la com mais facilidade.

Se você gosta da natureza e o contato com ela por exemplo, veja essse artigo que escrevi onde falo sobre o impacto que o ‘ar puro’ tem em nosso organismo.

Por que não experimentar ioga e meditação?

Vários estudos sugeriram que o yoga é eficaz na luta contra a depressão e que ajuda a diminuir os níveis de ansiedade e estresse. Esses efeitos, descobriram os pesquisadores, podem durar até 4 meses após a participação em um programa de ioga.

De acordo com um estudo da Universidade do Sul da Califórnia em Los Angeles, tanto a ioga quanto a meditação podem melhorar a resistência psicológica e fisiológica aos fatores de estresse.

Outro estudo relata que yoga e meditação podem até desempenhar um papel importante na forma como nosso cérebro contribui para o processo de expressão gênica .

2. Durma o suficiente

Todos nós precisamos ter um propósito de vida claro, objetivo, para que o caminho à felicidade seja mais acessível.

Um estudo da Northwestern University Feinberg School of Medicine em Chicago, IL, sugere que as pessoas que têm um propósito de vida claro realmente dormem melhor à noite.

Outro mostra que, as pessoas afetadas pela insônia são duas vezes mais prováveis ​​de desenvolver depressão, portanto, não é surpresa que uma boa noite de sono seja uma prioridade na busca da felicidade e do bem-estar.

3. Aceite uma dieta feliz

Isso pode ser uma surpresa, mas o que você come influencia seu humor. A pesquisa publicada no PLOS Online argumentou que comer uma dieta feliz com frutas e vegetaisp ode melhorar a saúde mental dentro de 2 semanas.

Uma revisão sistemática de múltiplos estudos que investigaram a ligação entre dieta e saúde mental concluiu que uma dieta de estilo mediterrâneo que consiste principalmente em frutas, vegetais, peixes e grãos integrais pode prevenir a depressão.

 

E uma surpresa (ou não), sobre o chocolate; Os pesquisadores confirmaram que o cacau pode fazer contribuir e muito para seu bem-estar psicológico, humor e potencialmente habilidades cognitivas também.

4. Entre em contato com a natureza

Um estudo mostra que os espaços verdes nos tornam felizes e, inversamente, quando não temos acesso à natureza, tendemos a ficar deprimidos.

Além disso, um experimento realizado por pesquisadores da Universidade Britânica de Colúmbia, mostrou que as pessoas que tiraram um minuto para observar pequenos detalhes na natureza e registrar o impacto emocional causado por estes, sentiu-se mais feliz.

5. Seja gentil com os outros e com você mesmo

Pesquisadores da Universidade de Hertfordshire no Reino Unido descobriram que a auto-aceitação é um hábito que pode levar a ter uma maior felicidade.

Por isso, para alcançar um maior sentimento de realização e bem-estar, você deve aprender a se tratar com bondade, e, em seguida, estender essa generosidade aos outros.

Isso apóia pesquisas anteriores que indicam que o trabalho voluntário traz benefícios psicológicos.

Por fim, lembre-se de apenas agradecer.

A gratidão pelo que temos e para as pessoas em nossas vidas é outro fator importante no que se refere ao bem-estar mental, já que nos torna mais otimista e melhora os relacionamentos interpessoais.

 

Os Desafios de Manter as Promessas do Ano Novo

Você já teve dificuldade ou desafios para manter as promessas que fez no ano novo?

Todos temos as responsabilidades diárias, seja um trabalho, uma faculdade, um curso, um esporte, enfim, todos temos compromissos que trazemos do ano que se foi.

É comum e até muito importante todos avaliarmos aquilo que havíamos proposto e que estabelecemos como meta para 2017; e em 2018 temos o desafio de traçar novas metas, ou até mesmo cumprir aquelas que por ventura deixamos de fazer.

Nesse artigo trago algumas dicas para você manter o compromisso e o foco, cumprir suas metas e por que não tornar esse ano um ano especial e inesquecível?

O primeiro passo:

1 – Estabeleça metas reais e tangíveis.

Sonhar alto não é crime, muito pelo contrário, é válido e até saudável, o que não podemos fazer é traças metas mirabolantes que frustrarão você.

Por exemplo, se você quer sair do sedentarismo, não adianta traçar como meta realizar uma maratona.

Ainda que possa ser possível, as chances de lesões são altíssimas, bem como as chances de você se frustrar e não conseguir.

Ainda que queira correr 42 quilômetros, o melhor é você estabelecer as metas de curto, médio e longo prazo.

Ter um auxílio profissional é fundamental para que tenha sucesso nesse caso, pois com uma planilha de treinos e um acompanhamento personalizado você terá mais facilidades para realizar.

2 – Não se cobre demais

Excesso de cobrança atrapalha todo e qualquer plano.

Não estou dizendo, porém, para que não se comprometa com o que você propôs.

O compromisso é fundamental para as metas que estabeleceu, para o relacionamento que conduz, para sua profissão, enfim, para tudo.

Se martirizar, no entanto, a médio e longo prazo poderá fazer com que desista do desafio/meta/propósito.

Por isso a importância de estabelecer as metas reais e tangíveis primeiro, já que uma vez estabelecidas, você saberá o que deve fazer ou não, e alguns casos, ajustar as metas ao longo da jornada pode parecer plausível.

3 – Celebre cada conquista

Cada etapa é uma vitória, e não reconhecer isso é um grande erro.

Uma maratona é conquistada a cada quilômetro, cada metro, cada passo.

Precisamos saber celebrar as primeiras e pequenas conquistas, seja um quilo de peso a menos, resultados melhores de exames médicos, um quilômetro a mais corrido, enfim, saber celebrar as pequenas vitórias também é fundamental para manter a humildade quando as grandes conquistas vierem.

4 – Não sinta vergonha em dar um passo atrás

Como diz a famosa frase há quem desconheço o autor:

“Às vezes é preciso dar um passo atrás para depois, dar dois passos à frente. ”

Orgulho e soberba não são boas qualidades, todos sabem, por isso não sinta vergonha se precisar recuar para avançar, em todos os aspectos.

5 – Não se compare com os outros

Ainda que as competições sejam válidas e de fato empolgantes, todos nós temos nossas particularidades o que nos leva a conquistar resultados diferentes.

Ao competir, de forma saudável, não se culpe ou se frustre pelo sucesso do outro, pelo contrário, se é algo que você quer, se espelhe use como exemplo/inspiração.

6 – Siga sempre em frente

A vida não é e nunca será uma prova de 100 metros, tampouco uma simples maratona.

Precisamos saber vencer, saber perder, e sobretudo saber recomeçar, o recomeço em alguns casos é mais importante que a vitória.

Charles Chaplin explica muito bem essa dica na frase:

“A persistência é o caminho do êxito.”

Que este ano seja de muitas conquistas e muitas vitórias, e se for o seu caso, que tenha muitos bons recomeços.

Um abraço,

Dr. Cristiano Miranda

Cardiologista pós-graduado em Medicina Esportiva e Psicologia, e idealizador do programa Cardiocoach para melhora de desempenho esportivo e da qualidade de vida.

Campeão de Kickboxing fala sobre a mentalidade do atleta

Thiago Michel além de um grande lutador é uma grande pessoa!
Com um alto astral e uma alegria fora de série, ele compartilha um pouco sobre a parte da mentalidade do atleta que foi passada a ele pelo seu pai, grande Mestre Eli, e que ele leva consigo para o mundo das lutas e fora dele, para a vida.
Não esqueça de compartilhar e marcar os amigos!
Um abraço e até a próxima!

Benefícios do Exercício Aeróbico Regular

A atividade física e o exercício aeróbico regular podem melhorar a saúde de muitas maneiras.

A maioria dos benefícios para a saúde que provém da atividade física são obtidos com níveis moderados de atividade, isto é, aquele com a frequência cardíaca um pouco acima do normal.

Um programa de exercícios aeróbicos adequado pode:

  • Aumentar a eficiência do coração, tornando-o capaz de bombear mais sangue com menos batidas (diminuição da freqüência cardíaca), resultando em maior disponibilidade de oxigênio para o coração.
  • Aumentar a capacidade dos músculos para transportar e usar oxigênio eficientemente.
  • Abaixar a pressão sanguínea em repouso, de modo que os medicamentos para pressão arterial possam diminuir
  • Aumentar a capacidade de exercício de altas cargas de trabalho por longos períodos de tempo, antes de ser limitado pela fadiga, falta de ar ou dor no peito.
  • Diminuir os níveis de triglicerídeos no sangue e aumentar os níveis de HDL-colesterol (colesterol bom), tornando mais difícil a acumulação de gorduras dentro das paredes das artérias
  • Diminuir os níveis de açúcar no sangue e triglicerídeos no sangue, de modo que os tipos e quantidades de drogas que reduzem o açúcar no sangue podem ser diminuídas ou alteradas para indivíduos com diabetes
  • Diminuir a capacidade do sangue de coagular e manter as paredes dos vasos sanguíneos, o que diminui o risco de coágulos sanguíneos para bloquear pequenas artérias
  • Aumentar a capacidade de se mover, facilitando assim a realização das atividades diárias
  • Diminuir a gordura corporal e aumentar a massa muscular
  • Aumentar o metabolismo
  • Aumentar a tolerância ao estresse
  • Aumentar o controle de hormônios do estresse
  • Aumentar a autoconfiança e o senso geral de bem-estar
  • Diminuir o risco de osteoporose

Níveis de esforço e mudança no estilo de vida

As mudança de estilo de vida para ter uma saúde melhor são baseadas na distinção de três níveis de esforço: inatividade, atividade e exercício.

A inatividade não envolve nenhum esforço, alguns exemplos são passatempos sedentários, como assistir televisão ou estar no computador.

Os efeitos da inatividade no corpo são negativos. Na verdade, a maioria dos benefícios do exercício discutido anteriormente são revertidos com a inatividade.

O próximo nível de esforço é a atividade.

Esta categoria inclui movimentos de atividades diárias ou de baixa intensidade, como faxina, jardinagem e outras atividades que fazemos sem a finalidade de exercício em si.

O terceiro nível é o exercício, ou mais especificamente, o exercício aeróbio.

O exercício aeróbico é movimento contínuo, usando braços e / ou pernas em um certo grau de intensidade moderado a alto e dura pelo menos 20 minutos.

Alguns exemplos de exercícios aeróbicos são natação, ciclismo, caminhada, corrida, etc.

Para se ter uma boa saúde portando, não basta diminuir o nível de sedentarismo, é fundamental que o exercício aeróbio seja parte da nossa rotina diária e dos nossos hábitos.

Sempre respeitando os limites do seu corpo, procure um profissional de saúde para traçar um plano de exercício compatível com a sua realidade física e a sua saúde.

E lembre-se, continue em movimento!

 

Fonte: Ornish Lifestyle Medicine

Bate-papo com Tetra Campeão Mundial de Kickboxing

Foi ótimo rever o Thiago Michel e relembrar do período em que treinamos juntos na academia do Mestre Ely, pai dele.

Thiago Michel é tetra campeão da copa mundial de Kickboxing, além disso tem um cartel fantástico seja no kickboxing seja no MMA.

Neste bate-papo incrível que tivemos, o Thiago fala um pouco do início no mundo dos esportes e porque continuou nele.

Nos próximos vídeos fique ligado(a) porque tem dicas fundamentais para você aplicar na sua vida e no esporte que pratica, independente se for corrida, ciclismo, crossfit ou luta, esporte de endurance ou de força.

 

Atenção:

Aproveite para agendar a sua consulta e faça uma avaliação do seu desempenho.

Traçaremos juntos um plano para você conquistar seus objetivos no esporte que pratica.

É simples, é só clicar AQUI e preencher o formulário que alguém da minha equipe entrará em contato com você.

Assine meu canal no YouTube e fique por dentro das novidades.

A importância do treinamento mental para o atleta amador ou profissional

Lutadora do UFC dá dicas grátis para atletas

Treinamento mental funciona mesmo?

Ainda no bate-papo que tive com a Juliana Lima, Ju Thai do UFC, ela falou sobre a importância do treinamento mental para ela.

Confira as dicas que ela deixou e comece já a por em prática.

Caso queira conferir outras dicas que a Ju deixou, pode clicar aqui.

Pode se inscrever no meu canal do YouTube clicando aqui também.

Não esqueça de compartilhar com os amigos no Facebook!

Um abraço e fiquem com as dicas: