10 dicas de psicologia esportiva que ajudam a melhorar o desempenho mental e físico do atleta

Quer saber como você pode usar a psicologia esportiva e o treinamento mental para atingir seus objetivos seja no esporte ou mesmo na saúde em si?

Aqui estão 10 dicas de mentalidade para ajudá-lo a criar as  motivações necessárias para a prática do esporte, para aumentar a confiança e melhorar o desempenho ou até mesmo a saúde.

1) Imagens positivas: quando se exercita, use sua imaginação ao longo de seu treino para criar sentimentos de velocidade e poder. (por exemplo, se você está caminhando ou correndo e você tem uma subida inesperada pela frente, visualize um ímã puxando você sem esforço para o topo). Use a visualização antes, durante e após o treinamento para criar confiança e aumentar a motivação.

2) Palavras de Poder: Faça afirmações positivas continuamente.

O pensamento negativo é comum; todos têm um crítico interno. Tome conhecimento desses pensamentos no início e não lute contra eles; simplesmente reconheça sua presença e, em seguida, substitua-os por palavras positivas. (por exemplo, quando você está pensando: “Isso dói muito, eu vou parar de correr”, diga a si mesmo: “Esse sentimento está relacionado com a obtenção de mais saúde, disposição e boa forma física, farei o meu melhor para para conseguir completar o treino”.)

3) Estratégia: use todas as suas estratégias em seu treino para sua vantagem.

Por exemplo, se outra pessoa passar por você, corra por trás e vá economizando energia utilizando o vacuo deixado por ele pelo maior tempo possível.

Isso pode te ajudar a poupar energia para gastá-la no fim da prova.

4) Foco: pratique estar no momento presente. Lembre-se de permanecer aqui e agora. Em vez de cometer os mesmos erros ou se preocupar com o futuro, deixe os eventos passados ​​e futuros desaparecerem em segundo plano. Esteja aqui, e agora.

5) Atenção ao Seu Corpo: Preste muita atenção ao seu nível de tensão e em seu treinamento. Faça uma análise do corpo enquanto trabalha para melhorar sua performance. Pergunte a si mesmo: “Meus ombros e meu pescoço estão relaxados; esse ritmo está bom? Quanta energia é reservada para as minhas pernas?”

6) Concentre-se nos Seus Objetivos de Curto Alcance: Não fique pensando em todo o esforço a ser realizado.

Se você irá correr uma prova de 21 km, pense nos primeiros 2 km’s e assim sucessivamente (por exemplo, diga a si mesmo: “Estou apenas relaxando e melhorando meu ritmo durante essa primeira etapa”).

7) Dor por esforço: se você sente aquela dor normal do exercício, que não é nada sério que irá prejudicar sua saúde e seu corpo, tente desviar a atenção para que isso não lhe atrapalhe.

Apenas mude a atenção para sua respiração, para o tamanho da passada e deixe o desconforto ir desaparecendo. Você também pode usar a dor como feedback. Registre-a não como dor, mas como nível de esforço. Diga: “Agora eu sei exatamente o quão difícil eu estou trabalhando. Eu sei como esse ritmo me faz bem. Meu corpo está fazendo o que deveria estar fazendo “.

8) Tenha Atenção Focada: esteja atento às distrações. A respiração é uma ótima solução se você se encontra distraído e perdido do foco, ela lhe trará para o presente e voltará sua atenção para o que necessita no momento.

9) Divida as Etapas: olhe apenas o que você precisa fazer agora (por exemplo, seu ritmo, sua respiração, sua concentração); seu tempo final, lugar ou pontuação será apenas uma consequência do aqui e agora.

10) Celebração: Aproveite e comemore seus resultados.

Quando você se exercita relaxe e deixe seu corpo fazer aquilo que treinou, tudo o que você precisa fazer é pôr em prática seus conhecimentos.

Tenha objetivos realistas e comemore-os, não crie metas inalcançáveis que irão te frustrar.

Dr. Cristiano Miranda

Cardiologista pós-graduado em Medicina Esportiva e Psicologia, e idealizador do programa Cardiocoach para melhora de desempenho esportivo e da qualidade de vida.

Adaptado de The Huffington Post

Por Dra. JoAnn Dahlkoetter